quarta-feira, 20 de junho de 2018


Estou a dois dias de fazer o meu último exame de licenciatura. Que os anjinhos estejam todos comigo e que à segunda seja de vez.

*Imagem retirada do pexels.com*

quinta-feira, 14 de junho de 2018

Adeus #Erasmus2ponto0

A minha estadia por terras de nuestros hermanos terminou e só posso dizer GRACIAS. Apesar de não se assemelhar à minha primeira experiência por terras estrangeiras, aquilo que eu vi em Toledo fez com que eu crescesse e alargasse os meus horizontes.
Depois de terminado, olho para trás e sinto que podia ter feito mais, muito mais, mas não me arrependo por determinada coisa não ter sido feita. Naquele determinado momento, senti que não havia necessidade e mesmo assim, sinto-me feliz por aquilo que construí por lá. As amizades, apesar de poucas, foram sólidas, as visitas foram feitas até ao último pormenor, a bucketlist geral ficou mais pequena e os estudos (quase que) terminaram bem - a história é longa e o desapontamento é muito -. 
Agradeço a Toledo, às minhas colegas de casa, aos portugueses existentes por lá, aos meus colegas estrangeiros, ao Sr. Jesús, ao Staff do Oasis e a toda a gente que passou por mim nestes quase quatro meses em Espanha. Fizeram com que o João que saiu de Portugal a 8 de Fevereiro não fosse o mesmo que voltou a 2 de Junho. 
Mais uma vez, Gracias! Te voy echar de menos Toledo, sin duda.



*Fotografias da minha autoria. Não utilizar sem autorização prévias*

domingo, 10 de junho de 2018

1 ano de Náměstí J

No primeiro dia do mês, o Náměstí J celebrou um ano. 
Vejo este blogue como o meu bebé, em que tento alimenta-lo para que cresça melhor e mais forte. Sinto que, apesar da periodicidade de cada publicação, que é isso que acontece. E este blogue, só neste último ano, já acompanhou grandes momentos da minha vida: o final do 2º ano de faculdade, a carta de condução, o ACANAC, o início do 3º, o meu #erasmus2ponto0, a minha Queima das Fitas, os reencontros, as pessoas, as viagens... 
Queria muito descreve-lo numa só palavra, mas é dificil. Mas direi, talvez, "MINE". Da mesma forma que a minha playlist fav do Spotify se chama "Mine", este blogue é muito meu. Faz transparecer os meus gostos, o meu dia-a-dia e aquilo que vou fazendo na minha vida. A partir do momento em que ele deixar de ser "MINE", o Náměstí J deve deixar de ser paragem obrigatória para quem o segue. 
Quero agradecer a todos aqueles que direta ou indiretamente contribuem para que o Náměstí J seja aquilo que é hoje. Obrigado a ti!
Isto foi só o início, acredito que o melhor ainda está por vir. 

Voo Madrid - Ibiza, 3 de Maio de 2018

"Abre a tua porta, não tenhas medo, Tens um mundo inteiro à espera para entrar"

*Fotografias da minha autoria. Não utilizar sem autorização prévias*

quarta-feira, 6 de junho de 2018

Maio 20.18

Maio começou com uma nova aventura: Ibiza. O facto de estar em Espanha e de os voos serem super mais em conta feitos a partir de lá, fez com que a viagem se proporciona-se. Ibiza é incrível, muito movimentada e os três dias em que lá estive foram poucos. Numa próxima visita, espero ficar mais tempo e poder explorar melhor as Calas e visitar a ilha de Formentera.

Maio foi ainda mês para queimar os últimos cartuxos do #Erasmus2ponto0. Fiz os meus últimos exames de licenciatura e aproveitei os últimos dias na companhia dos amigos feitos lá para ir ao Mirador Piedra del Rey Moro e apreciar a cidade de Toledo vista de outra perspectiva. Com o final da minha estadia em Toledo, terminaram também as minhas idas a Madrid, com uma conclusão - to be honest - incrível, visto que dei um check a (quase) todos os pontos da minha bucketlist madrilena - faltou andar de barco no lago do Parque do Retiro, mas a fila está demasiado grande -.

Por último, e sendo a "coisa" mais importante, recebi a visita de quatro pessoas que me dizem muito. Na primeira visita, a Madalena, a minha eterna futura hospedeira da TAP, escuteira e benfiquista, que me veio fazer companhia durante três dias repletos de risadas e momentos parvos. Na segunda, vieram os meus pais e uma amiga de longa data, que me deram uma ajuda na despedida a Toledo e serviu para me sentir em casa mesmo antes de regressar ao país. Com a companhia deles rumei a Segóvia e levei-os a conhecer Madrid, sendo eu o seu guia particular.

Na Internet, porque foi a partir daqui que acompanhei, caí de amores pelo festival da Eurovisão e segui tudo ao minuto. Apaixonei-me por uma data de canções e senti uma certa tristeza, não só pel'O Jardim ter ficado em último na final, porque acho que merecíamos melhor, mas por toda a folia eurovisiva ter passado num abrir e fechar de olhos. Fica como recompensa o facto de "termos" organizado o melhor Festival da Eurovisão de sempre. Ah, e por mim ganhava a música do Michael Schulte, da Alemanha, ou a do Mikolas Josef, da República Checa.


*Fotografia da minha autoria. Não utilizar sem autorização prévia*

terça-feira, 22 de maio de 2018

Louis Vuitton - Time Capsule Exhibition

A Maison Louis Vuitton é uma casa de alta costura mundialmente renomada e abriu uma exposição relâmpago chamada "Time Capsule Exhibition", no Museu Thyssen-Bornemisza, em Madrid. Fã como sou, tinha de ir, ainda para mais quando a entrada era totalmente grátis.

A exposição centra-se em toda a história da famosa Maison francesa. Inicia-se com uma cronologia, que começa com a sua criação e vai passando pelas parcerias, lançamentos e aberturas de lojas da marca. A exposição apresenta, em vida real, algumas das suas peças mais famosas, sendo elas atuais ou datadas aquando a criação da marca. Passa por closet trucks, chaise longues, perfumes, malas de piqueniques, tabaqueiras e malas e acessórios das várias parecerias e colecções. 

Caixa Twisted - Parceria entre Frank Gerry e LV (2014)
Parceria entre a LV e a Supreme - a parceria que esgotou mais rapidamente (2017/2018)

Importante frisar que ao longo de toda aquela exposição com chão alcatifado, tal como nas suas lojas, existem 'assistentes' da marca que vão explicando um pouco daquilo que está exposto. Um deles explicou que, tal como dizem, as peças que não são vendidas durante a sua exposição em loja, são queimadas no final de uma venda que fazem para todos os empregados da LVMH - holding que detém a Louis Vuitton e mais algumas marcas de luxo -.

*Fotografias da minha autoria. Não utilizar sem autorização prévia.*

sexta-feira, 18 de maio de 2018

Airport Hacks



Apesar de eu adorar aeroportos e toda a magia que simbolizam: o beijo apaixonado, os abraços apertados e as lágrimas de despedida, a verdade é que muitas das vezes a espera para qualquer coisa começa a tornar-se angustiante. Estes 'airport hacks' tanto são relativos a espera, a poupar tempo ou a bem estar - tanto no aeroporto, como no avião -. 

.Garrafa de água vazia. Depois da passagem pelo controlo de segurança, podes encher a garrafa na casa de banho e assim não pagas um balúrdio por uma num dos cafés la existentes.

.Deixar o check in para a "última". Desta forma, podes ficar com os últimos assentos, tipo janela ou corredor, e assim fazer a viagem de uma forma mais confortável. Outro hack é ser o último a entrar no avião e assim podes ver quais as filas sem passageiros (Ryanair não conta, claro! ahah) e ficas com 2/3 assentos só para ti.

.Usa algo confortável no aeroporto deixa as jóias, relógios, cintos e itens com "ferro" de lado. Desta forma poupas tempo no controlo e não crias congestionamento para os restantes passageiros.

.Leva um casaco ou cachecol extra. tanto no avião como no próprio aeroporto costuma estar um pouco mais de frio (Podes levar uma peça extra ou usar uma daquelas que ias levar para a viagem).

.Leva de casa aqueles saquinhos de vácuo para colocar os recipientes com os líquidos. Mais outra em relação ao congestionamento no controlo.

.Põe os teus objectos mais valiosos na mala/mochila que vai contigo para o avião. Com a nova política de algumas companhias aéreas (não é Raynair?!), a mala de mão vai, obrigatoriamente, para o porão (isto, se não pagares uma taxa para ela ir contigo), portanto, dinheiro, jóias, gadjets ou qualquer outra coisa de valor, o melhor é ir sempre contigo, não vá acontecer algo à mala e tu ficares a perder.

Espero ter ajudado e que a tua próxima experiência de *airport life* seja melhor. Bons voos!

*Fotografia retirada do Pexels.com*

quinta-feira, 10 de maio de 2018

Finalista 2018


Aqui estou eu: Finalista da licenciatura de Línguas para Relações Internacionais 2018.

Foi o segundo momento que mais ansiei desde que comecei o meu percurso académico em Bragança - o primeiro é receber o canudo! -. Foram os dias complicados, as noites mal dormidas (por causa do estudo e da festa), foram as pessoas maravilhosas que conheci, as que me decepcionaram, foram as experiências que tive a oportunidade de realizar, foram três anos que simbolizam muita coisa e reflecte-se na pessoa que sou hoje. 

Este dia, o da Queima das Fitas, foi ainda melhor do que pedi. Tive a presença dos meus pais, do meu irmão, da minha melhor amiga, da minha prima e de todos os colegas e amigos que fiz na terra dos Amigos para Sempre. Foram várias as bengaladas, as palavras bonitas, o amor recebido, o amor dado e os rios de lágrimas que saíram de mim. Foi incrível e o facto de os meus padrinhos de queima terem sido as pessoas que eu mais amo no mundo - o meu irmão e a minha melhor amiga - tornaram tudo isto mais especial. 

Agora faltam dois exames, um estágio e a licenciatura está feita. Nem acredito, estou quase a acabar e tenho o mundo do trabalho à espera. Espero, mesmo (!!!!), ser capaz de o enfrentar e sair vitorioso. Acredito que sim.

 "Tu queres, Tu consegues!"
Mãe.

*Fotografia da minha autoria. Não utilizar sem autorização prévia*

segunda-feira, 7 de maio de 2018

Málaga

Depois da visita a Ronda, seguiu-se a viagem até Málaga. A pesar de querer muito visitar a cidade, isso só acontecia porque tinha uma amiga malagueña e o desejo de reencontra-la era enorme. Assim que saí do autocarro que me levou até a esta cidade andaluza, vi com os meus próprios olhos algo diferente daquilo que tinha imaginado.

Primeiro, o facto de ser uma cidade à beira mar trouxe-me vibes da terra onde vivo com a minha família. Foi um misto de saudade e de espanto, por encontrar algo tão diferente daquilo a que estou habituado. Depois, tudo era novo e bonito, muito similar a LA e a Monte Carlo - nunca estive em nenhum dos sítios, mas pelas fotos parece muito parecido -. Para além de ser uma cidade à beira-mar, tem uma história riquíssima com alguns séculos, pronta a ser descoberta.

O dia de chegada não deu para ver muito até porque não estava muito bem de saúde, por isso mesmo parti à descoberta da cidade no dia seguinte, onde o sol brilhava, apesar das nuvens existentes no céu. Aproveitei para visitar a parte central da cidade e a tão famosa Playa de La Malagueta. Fiz uma free tour organizada pela ESN da cidade, onde me foi explicado um pouco mais sobre aquilo que tinha visto nessa tarde. O final do dia foi dedicado à Ineva, a amiga que fiz no meu primeiro Erasmus e que já não via desde que deixei Praga. Foi ótimo estar com ela, pôr a conversa em dia e conhecer o bares mais badalados, dados a conhecer por uma local.

O último dia foi dedicado a relaxar um pouco na praia com os meus colegas internacionais e a visitar a Alcazaba, a fortaleza árabe existente em Málaga, onde nos foi explicado um pouco da sua história ao longo dos séculos.

Ficou por ver o Museu Picasso e o Centro Pompidou de Málaga visto que o tempo foi escasso e foi aproveitado a conviver com os Erasmus.




















*Fotografias da minha autoria. Não utilizar sem autorização prévia.*

quarta-feira, 2 de maio de 2018

Abril 20.18

Abril começou com a despedida da minha Kazak Girl, a Gera, e a partida para uma viagem ao sul de Espanha, nomeadamente, a Málaga e a Ronda. Foram duas cidades que me surpreenderam muito,  pela positiva, e onde eu pude fomentar amizades com o resto do pessoal de Erasmus e onde reencontrei a Ineva, a minha amiga malagueña que conheci em Praga.

Ao longo do mês, fui também conhecendo um pouco mais da capital que tenho perto de mim. Visitei duas vezes o Museu Reina Sofia, e ainda irei falar sobre ele, visitei a Plaza Mayor, o Palácio Real e os jardins que se seguem. Fica ainda por ver/visitar alguns dos pontos existentes na minha bucketlist madrileña. Aproveitei ainda para visitar o Hunters Cereal Coffe e saborear alguns dos muitos cereais existentes na loja - existe uma loja parecida no Porto, mas ainda não tive a oportunidade de lá ir.

O ponto alto do meu mês foi, sem dúvida nenhuma, a minha viagem a Portugal e a minha Queima das Fitas. Para além de rever a minha família e alguns dos meus amigos, tive a celebração que dita o final de mais uma etapa da minha vida: a minha licenciatura. Os dias foram passados a recolher fitas e o amor que existiu em cada um daqueles bocados de tecido fez-me rir e chorar, por ter tantas pessoas à minha volta que gostam verdadeiramente de mim. O dia em si foi passado com os meus pais, a minha melhor amiga, o meu irmão, a minha prima e os meus colegas de turma que fizeram, cada um à sua maneira, parte do meu percurso enquanto estudante na terra dos Amigos para Sempre.

O mês que se segue, Maio, começa com uma viagem para outra cidade dentro de Espanha. Qual será? - se me seguem no instagram, já devem ter visto qualquer coisinha por lá -. Vai servir para relaxar antes dos exames finais da minha licenciatura e da despedida de Toledo e de Espanha.

Museu Reina Sofia

*Fotografia da minha autoria. Não utilizar sem autorização prévia.*

sexta-feira, 27 de abril de 2018


Volto domingo com uma nova aventura. Fiquem por aí!!

*Fotografias retirada de Pexels.com*