sexta-feira, 13 de abril de 2018

Museo Nacional del Prado

Confesso, não sou o maior entendedor em arte. Não percebo de traços de pintores, nem de técnicas usadas por escultores. Mas sou apreciador. Por isso mesmo, aproveito sempre a minhas visitas a cada cidade para visitar os seus museus e locais culturais. Aconteceu-me com o Albertina, em Viena, e o Museu Nacional do Egipto, no Cairo. Por isso mesmo, decidi visitar o Museu do Prado, em Madrid.

Entrei, sem expectativas nenhumas, e saí, completamente maravilhado. Vi quadros de Goya e Velásquez, de Rubens e de Zurbarán. Contemplei toda a obra italiana existente sobre a bíblia e fiquei espantado com o facto de que as histórias por detrás de cada obra sejam relacionadas com aquelas que ouvi em tempos na catequese. Quanto aos retratos de Reis, Rainhas e famílias reais: wow!! Os retratos eram bastante precisos e existem numa quantidade enorme. Fiquei fascinado com alguns e descobri mais não sei quantas pessoas ligadas à monarquia portuguesa e europeia. Para não falar do orgulho que sentia de cada vez que vi algum quadro ligado a Portugal. Os quadros que mais me fascinaram foram "A Família de Carlos IV" de Goya e "Las Meninas" de Velásquez, e foram esses que decidi trazer para casa em forma de postal.

Gostava de falar um pouco mais sobre as obras dispostas nos três ou quatro andares deste museu madrileno, mas sinceramente não consigo. Só entrando lá e vendo cada obra é que é possível perceber o quão bom é aquele espaço. Aconselho, aquando da visita, que o façam, se forem estudantes, logo ao início da tarde, visto que o bilhete é de graças visto que mais tarde, quando a entrada é gratuita, as filas ficam enormes. 




*Fotografias da minha autoria. Não utilizar sem autorização prévia*

Sem comentários:

Enviar um comentário